Você está aqui: Home Notícias Fé e gratidão marcam festa litúrgica de Santa Paulina

Fé e gratidão marcam festa litúrgica de Santa Paulina

festa santa paulina 2017 6A festa de Santa Paulina, no último dia 9, na Capela Sagrada Família e Santa Paulina, no Ipiranga, em São Paulo, onde estão os restos mortais da primeira santa do Brasil, foi cheia de alegria e gratidão a Deus pelo testemunho desta mulher que viveu uma vida de fé e caridade, sempre preocupada com o próximo. A movimentação foi intensa durante todo o dia. Além das missas, celebradas às 10h, às 13h e às 17h, a FAMAPA (Família Madre Paulina), organizou algumas barracas com comes e bebes. No Memorial, as Irmãs Dircinha Cruz e Ana Aparecida Antunes acolheram os devotos e guiaram a visita pelo espaço que conta vida e missão de Santa Paulina.

A primeira missa do dia, às 10 horas, foi presidida pelo padre Marcos Antônio Dias de Almeida, reitor do Santuário da Salette, em Santana. O celebrante enfatizou durante sua homília a humildade e santidade de Santa Paulina. “Com seu exemplo de humildade, atenção aos pobres, aos idosos e aos doentes, e com seu amor à Eucaristia, Santa Paulina fez do lugar onde ela estava um lugar de santidade”, explicou. Padre Marcos também fez um paralelo da vida de Santa Paulina com o Evangelho do dia, no qual Jesus diz “Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos”. “O cansaço espiritual só é curado quando nos aproximamos de Jesus. Santa Paulina estava cansada fisicamente, mas, espiritualmente, ela era uma mulher incansável, porque era em Jesus que ela descansava, que ela encontrava seu repouso, sua força”, concluiu o celebrante.

Para a celebração das 13 horas, as Irmãzinhas convidaram, especialmente, os comerciantes do bairro, e a comunidade rezou com eles e por eles. Presidida pelo capelão, padre João Júlio Farias Júnior, a missa teve a animação da FAMAPA Ipiranga e ainda celebrou o batizado do pequeno Davi de nove meses. Ao final da celebração, uma professora de canto que não quis se identificar cantou a Ave Maria para Santa Paulina em agradecimento por uma graça alcançada. “Meu irmão teve uma trombose no intestino e tirou um metro do órgão. Ele estava em uma situação gravíssima, os médicos diziam que não ia sobreviver. Minha amiga fez uma promessa que se meu irmão se recuperasse, eu cantaria uma Ave Maria para Santa Paulina, e ele melhorou de um modo surpreendente”, contou.

Dom Luiz Carlos Dias, Bispo Auxiliar de São Paulo e Vigário Episcopal da Região Belém, presidiu a última missa do dia, animada pelo Grupo de Canto Pastoral de São Paulo. Ao final da celebração, Irmã Rosacy Soares da Costa, caracterizada de Santa Paulina, cantou o testamento deixado pela primeira santa do Brasil. “Sejam bem humildes, é o Senhor quem faz tudo, somos simples instrumentos, confie em sua providência”, dizia o início do canto. Pelo corredor central da igreja, o povo, emocionado, seguiu o andor com a imagem de Santa Paulina, louvando e agradecendo a Deus pela vida e exemplo desta grande mulher.

festa santa paulina 2017 1

festa santa paulina 2017 2

festa santa paulina 2017 3

festa santa paulina 2017 4

festa santa paulina 2017 5

festa santa paulina 2017 7

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar


Ação Evangelizadora


Ação Pastoral

  • Pastoral Carcerária, da Saúde, Paroquial, da Terra, da Juventude, Diocesana e DST-AIDS
  • Áreas de atuação: indígenas, mulheres em situação de risco, catequese, liturgia e comunicação

Saúde

Unidades Sociais / Projetos Sociais

  • Tecendo a Vida - Belo Horizonte - MG
  • Educandário Sagrada Família - São Paulo - SP
  • Casa da Sagrada Família - Campos do Jordão - SP
  • Lar dos Velhinhos - Maringá - PR
  • Lar Nossa Senhora Aparecida - Santuário Nacional
  •  Lar São Vicente de Paulo - Itaberá - SP
  • Asilo São Roque - Diamantino - MT
  • Casa do Peregrino - Itajaí - SC
  • Orfanato São Roque - Moçambique
  • Escola Familiar Rural - Moçambique
  • Asilo Santa Bárbara - Argentina

Família CIIC